«Esta equipa é a mesma que sofreu seis golos no Estádio da luz»

SC Braga 10-02-2019 17:27
Por Redação

O treinador do SC Braga Abel Ferreira comentou a vitória caseira da sua equipa, frente ao Chaves, por 2-1. Os bracarenses estiveram em desvantagem no marcador até aos 64 minutos, mas os brasileiros Dyego Souza e Claudemir de Souza conseguiram garantir a vitória da equipa de Abel Ferreira.

«Temos que ajustar as velas em função do vento. Sabíamos que ia ser um jogo tremendamente difícil. É uma equipa que joga bem. Já estávamos preparados para a tática do nosso adversário, pois sabíamos que vinha aqui para não perder. Na última parte, naquilo que define a precisão da finalização, acredito que se a bola tivesse entrado logo, o jogo tinha tido um cariz diferente. Temos alma de guerreiro, conseguimos lutar pelo resultado. Venceu a equipa mais audaz, a melhor equipa. Ficou evidente a nossa força tática, técnica, física e sobretudo mental», começou por referir.

«Os treinadores fazem o jogo mental. Nos sabíamos que o Chaves ia fazer o mesmo contra o Portimonense e contra o Marítimo. Por isso é que falo do lado mental dos meus jogadores, e tenho que lhes dar os parabéns por isso mesmo. Nós temos que ter calma, pois eles sabem o que tem de ser feito. A confiança é a certeza daquilo que eles têm de fazer e, sobretudo, nunca podemos perder a nossa identidade em campo», acrescentou.

No final, questionado sobre o próximo jogo com o Sporting, em Alvalade, o treinador do SC Braga realçou a confiança da sua equipa e desvalorizou a pressão.

«A melhor pressão é a positiva, que é jogar para ganhar. Estarmos conscientes daquilo que temos de fazer e gastar energia na nossa tarefa. Em maio, o Bbraga vai ter aquilo que merecer até lá. Esta equipa é a mesma que sofreu seis golos no Estádio da luz», rematou.

Ler Mais
Comentários (50)

Últimas Notícias