«Sou um de vós!»

Benfica 27-07-2019 14:06
Por Rogério Azevedo

Marcada para as 16 horas, em pleno Estádio da Luz, a entrada de Jonas pelo relvado do recinto, para lançar um livro, aconteceu escassos minutos depois. Nada que deixasse ansiosas as largas centenas de adeptos encarnados que aguardavam por um autógrafo ou uma fotografia do (ex-)craque número 10.

Jonas entrou na Luz como tantas vezes entrara nos cinco anos em que vestiu a camisola encarnada: pelo túnel de acesso ao relvado. À jogador. À craque. À goleador. Do outro lado do estádio, segundos antes, Luís Filipe Vieira descera as escadas de acesso ao relvado para, também ele, comparecer na cerimónia.

Os dois cumprimentaram-se e, pouco depois, o presidente do Benfica começou a falar, não sem antes lançar o aviso de que sairia em breve, por ter «diversos assuntos para terminar». Vieira repetiu algumas das mensagens anteriormente enviadas ao brasileiro: «Não é uma despedida, Jonas, é um até breve, pois estarás sempre ligado a nós e ao nosso Benfica».

O líder dos encarnados sintetizou, depois, os cinco anos de convívio com o goleador de Bebedouro, no município de São Paulo: «Não é fácil recordar cinco anos em cinco minutos, mas Jonas marcou-nos a todos. Deu nas vistas pelos golos, sim, mas também pela postura, profissionalismo e humildade».

A seguir, Luís Filipe Vieira abordou a forma como Jonas começou a preparar a saída da Luz: «Antes das férias, chegou ao pé de mim e disse-me que o mais provável é que, quando regressasse, não quisesse voltar a jogar futebol profissional. Disse-lhe para ir de férias e que, no início da época, falaríamos mais uma vez sobre o assunto. Porém, quando voltou para começar os trabalhos, vinha com a mesma ideia. E tivemos de aceitar, claro…»

O presidente, no entanto, continua a acreditar que Jonas tinha condições para fazer mais uma época: «Ele ainda aguentava mais um aninho [Jonas, ao lado, riu-se] e fazia mais umas dezenas de golos. OK, talvez não fizesse o mesmo número de golos, mas ainda marcaria muitos. Também tenho dores nas costas e isto vai passando com o tempo [Jonas voltou a sorrir]. Porém, o melhor é sair da mesma forma como entrou; ou seja, pela porta grande».

De seguida, Luís Filipe Vieira levantou-se, voltou a cumprimentar Jonas e foi-se embora.

«Dá-me os teus óculos!»

Foi depois a vez de Jonas falar. E antes de o brasileiro discursar, um adepto encarnado lançou, da bancada, um pedido ao (ex-)goleador: «Jonas, dá-me os teus óculos!». Jonas sorriu, acenou e começou a falar: «É bom estar aqui ao lado de cada um de vocês. Como disse o presidente, não é um adeus, é um até já. O carinho que vocês, adeptos, têm passado para mim é inesquecível. Estou tranquilo perante vocês, pois sei que sou um de vós e vocês fazem parte de mim. Valeu a pena o esforço que fiz, sobretudo desde janeiro, para terminar a temporada. Tive momentos em que estive quase a desistir, mas a conversa que tive com o mister Bruno Lage fez-me ver que o ideal era terminar a época em grande. E terminar em grande era terminar como campeão!»

A seguir a estas palavras, Jonas respondeu a algumas perguntas dos jornalistas presentes na Luz. Qual foi, por exemplo, o golo mais especial que marcou pelo Benfica? Resposta já conhecida: «O golo ao Boavista, no Bessa [jornada 27 de 2015/2016, a 20 de março de 2016, vitória por 1-0 do Benfica, golo aos 90+4], foi marcante».

Pergunta óbvia: como está a ver o funcionamento da dupla Seferovic-De Tomas? «Sefe é um homem da casa e vai continuar a ser importante; já Raul de Tomas vai ter o seu lugar na história do Benfica. Conheço-o de alguns jogos em Espanha e sei que vai ser importante; a dupla terá muito sucesso», salientou o BOLA de Prata de 2015/2016 e 2017/2018 (32 e 34 golos).

Jonas finalizou a conversa com os jornalistas afirmando que, mais do que troféus ou golos, talvez lhe tenha faltado na carreira «uma melhor preparação inicial», dado que começou a jogar como profissional já com 20 anos, no Guarani. Acrescentou ainda que, na final da Supertaça Cândido de Oliveira, frente ao Sporting, a 4 de agosto, espera que seja o primeiro título que comemorará «como adepto do Benfica.»

Ler Mais
Comentários (16)

Últimas Notícias