Jorge Jesus elege o melhor sul-americano e o melhor onze

Flamengo 14-08-2019 22:35
Por Redação

Antes de rumar ao Brasil, Jorge Jesus trabalhou com vários sul-americanos pelas equipas onde passou, e em entrevista para o site da Libertadores, escolheu o melhor: Pablo Aimar, com quem passou quatro épocas no Benfica.

«Trabalhei com muitos. Di María, Saviola, Tacuara Cardoso... Mas o melhor foi Pablo Aimar. Foi o jogador. Pablo Aimar... Estava a esquecer-me também de Nico Gaitán... Mas o Aimar via as coisas à frente. Eu tenho um jogador parecido na minha equipa, que é o Arrascaeta. Antes de chegar a bola, o Aimar já sabia o que fazer com ela. O Pablo jogava de costas, como se pudesse ver. Quando tinha a bola, era um pensador de jogo acima do normal», atirou o técnico luso.

O desafio subiu de nível, e Jesus foi questionado sobre a possibilidade de fazer um onze inicial com sul-americanos com que já trabalhou. Acabou por dizer mais que onze jogadores, mas referiu também um europeu e o hispano-brasileiro Rodrigo.


«Assim no momento não consigo [risos]. Um lateral-direito tive o Maxi, da seleção do Uruguai. Dois centrais, neste caso, apontava três: Luisão, David Luiz e Garay... Lateral-esquerdo é mais difícil, talvez o que esteve melhor comigo foi um português, mas também o Guilherme Siqueira. Depois, o primeiro médio, não é sul-americano, mas para mim é o melhor médio do mundo, o Matic. Talvez o Enzo Perez, argentino. Depois, como segundo [médio], teria de ser Pablo Aimar. Rodrigo, que está na seleção da Espanha. Saviola, Dí Maria e Ramires. O guarda-redes talvez o Júlio César, que já foi no fim da carreira dele», revelou.

Ler Mais
Comentários (24)

Últimas Notícias